Home Quem somos Canil Filhotes Cuidados Curiosidade Contato
 


A origem do Bulldogue Francês é bastante controversa e a explicação varia de acordo com a ´nacionalidade´ do historiador. Assim, os historiadores franceses, sustentam que o Bulldogue Francês é uma raça desenvolvida no pais, fruto do acasalamento de diversas raças francesas, sucessivamente selecionadas até chegar ao Bulldogue Francês que conhecemos hoje. 

Os ingleses, por seu lado, sustentam que o Bulldogue Francês é descendente direto do bulldog inglês, que teria sido disseminado no país vizinho e que teria sido selecionado a partir dos menores exemplares dos Bulldogues ingleses posteriormente acasalados com Pugs ou Boston Terriers. 

De qualquer forma, parece certo que o Bulldogue Inglês, o Boston Terrier e o Pug tenham sido utilizados em momentos distintos para que os criadores obtivessem o atual Bulldogue Francês.

Ao contrário de sua situação atual de cão de luxo, o Bulldogue Francês foi, num primeiro momento, muito identificado com as classes mais populares da sociedade francesa. É fato inconteste que, enquanto as lutas de cães não foram proibidas na França, os Bulldogues Franceses eram os cães de luta dos açougueiros e ajudantes do matadouro de ´La Villete´ e companhia constante das ´damas da noite´ francesas. O sucesso foi tamanho que o Bulldogue Francês foi retratado por Touluse-Lautrec em sua obra `Le Marchand de Marrons´

No entanto, sua carreira oficial como raça, pode ser delimitada a partir de 1880, quando foi fundada a primeira associação de criadores, que reunia-se semanalmente para discutir os melhores exemplares e como aprimorar a raça.

Em 1885, inicia-se o processo de registro provisório da raça. Nos Estados Unidos, o Bulldogue Francês surge pela primeira vez em 1896, quando participa como estreiante da exposição do  Westminster Kennel Club em Nova York. No Brasil, a raça ainda é bastante rara mesmo nos meios seletos das exposições caninas.

Apesar da raça ser atribuída à França, o primeiro padrão oficial em que determinava o formato de morcego das orelhas, tamanho e peso do cão foi sistematizado pelo French Bull Dog Club of America, o primeiro clube oficial da raça. 


Além de seu aspecto exótico, devido às suas ´orelhas de morcegos´ eretas, o Bulldogue Francês ganhou grande espaço e popularidade por seu temperamento amistoso e companheiro.

O Bulldogue Francês é um cão de companhia por excelência. Além do seu tamanho facilitar sua adaptação a pequenos espaços, podendo viver tranquilamente em apartamentos pequenos ou casas sem quintais, são cães que desenvolvem uma profunda devoção aos donos, a quem não perdem seu de vista.

De maneira geral são muito alegres e brincalhões, gostam de passeios, mas não precisam de uma grande maratona de exercícios para se manterem em forma. Costumam adaptar-se bem a casas com crianças, desde que essas não sejam demasiadamente brutas em suas brincadeiras, mas não são cães que se adaptam à solidão.

Apesar da seleção dos exemplares da raça ter privilegiado esses aspectos de companhia, e a despeito de seu tamanho, o Bulldogue Francês é um cão muito destemido e por isso a relação com outros animais deve ser cuidada desde cedo para que ocorra sem problemas. Segundo o ranking de inteligência do pesquisador Stanley Coren publicado no livro ´A Inteligência dos Cães´, o Bulldogue Francês está na 58a posição entre 79 possíveis.


Assim como seu parente inglês, o Bulldogue Francês é uma raça difícil de se reproduzir. Apesar de serem inúmeros os casos de partos naturais, é muito comum a necessidade de uma cesariana para promover o nascimento dos filhotes com segurança, devido ao formato e tamanho da cabeça do cão.

O filhote deve ser educado desde cedo para que possa desenvolver-se adequadamente. Deve-se tomar especial atenção à questão da socialização do cão.

Deve-se evitar que o filhote pule grandes alturas para que o impacto não prejudique as suas articulações ainda em formação.


O Bulldogue Francês tem o pelo curto e liso, o que facilita muito em termos de manutenção. 

São muitas as cores aceitas para a raça. Mosqueado, branco, castanho-claro ou branco e mosqueado são preferíveis. O castanho-escuro, o preto e castanho-claro, ou o preto e branco, é aceitável. No entanto, não é aceito o cão totalmente preto


 

De maneira geral, são cães muito robustos e saudáveis. No entanto alguns cuidados devem ser tomados para garantir que se desenvolva corretamente. O primeiro cuidado especial é jamais expor o Bulldogue Francês ao calor excessivo. Essa precaução deve-se ao formato de seu focinho, curto, que o predispõe a problemas respiratórios. Também é recomendável que sejam evitados os exercícios e passeios nas horas mais quentes do dia .